FIDBAN COLABORA NO I CONCURSO ABERTO DE EMPREENDEDORISMO DA CÂMARA DE TORRELAVEGA

O presidente da Câmara de Comércio de Torrelavega, Antonio Fernández Rincón, apresentará oficialmente nesta quarta-feira, dia 14, às 10 horas da manhã na Casa de Cantabria em Madri, o I Concurso Aberto de Empreendedorismo, que será realizado em Torrelavega entre os dias 20 e 21 de abril. A FIDBAN, em virtude do acordo de colaboração assinado recentemente com a Câmara de Torrelavega, apoia e colabora no importante evento.

A cidade sediará, do dia 20 ao dia 22 de abril, o I Concurso Aberto de Empreendedorismo, em que serão concedidos 16.000 euros em prêmios para os projetos mais destacados dos 40 pré-selecionados.

Um jurado formado por personalidades de prestígio e relevância do mundo empresarial, será encarregado de avaliar cada um dos projetos. Esse jurado será composto por Javier Nuche, de ATRESMEDIA; Alejandro Vesga, da Revista Empreendedores; Juanma Romero, da TVE; Andrés Dulanto, da Agência EFE; Sergio Valcárcel, da Socios Inversores; Juanjo Santacana, do El Economista, e Jesús Miguel Pérez da TEDCAS.

A primeira edição desse Concurso foi apresentada, no mês de fevereiro, pelo prefeito de Torrelavega, José Manuel Cruz Viadero; o presidente da Câmara de Comércio de Torrelavega, Antonio Fernández Rincón; o diretor Geral de Inovação do Governo, Jorge Muyo; o responsável da Fundação Inovação e Desenvolvimento (FIDBAN) Ángel Agudo; o diretor financeiro do Grupo PITMA, Manuel Gómez Arroyo, e o diretor do centro territorial da RTVE em Cantabria, Juan Carlos de la Fuente.

O evento é organizado pela Câmara de Comércio e conta com o apoio do Governo regional, da Prefeitura, das entidades públicas e privadas, do FIDBAN, entre outras. No dia 20 de abril, acontecerá a recepção dos participantes, e no dia seguinte será exibido os 40 projetos finalistas. No domingo, dia 22 de abril, o jurado escolherá dez finalistas e fará a entrega dos prêmios: 6.000 euros para o primeiro lugar, 3.000 euros para o segundo e 2.500 euros para o terceiro. Além disso, serão concedidos outros quatro prêmios de 2.500 euros para o projeto mais “disruptivo e diferenciado” entre os 40 pré-selecionados. Também será realizado um “acompanhamento” no desenvolvimento dos projetos para que sejam concretizados.

Na cerimônia de abertura, realizada em Torrelavega, o prefeito destacou que “o empreendimento tem muito peso” na capital de Besaya e afirmou que, com essa nova iniciativa, pretende-se incentivar os empreendedores que possuem muitas ideias e que apostam na inovação. Assim, confiou que do Concurso “poderia sair projetos muito bons para cidade”. Cruz viadero garantiu que a cidade de Torrelavega, “em sua maioria” apoia esse evento por considera-lo um “canal de criação de emprego e ao mesmo tempo um apoio para a inovação”, algo que, em sua opinião, é “importante”, nos tempos de hoje, para poder competir no mundo empresarial. Assim, mostrou-se convencido de que esse primeiro concurso “será um êxito” e opinou que, com o apoio da Prefeitura, o evento “será consolidado” para celebrar as próximas edições até se tornar em uma “referência em matéria de empreendedorismo, para Cantabria e para toda a Espanha”.

O presidente da Câmara de Comércio de Torrelavega, Antonio Fernández Rincón, explicou que a “base” desse concurso está na iniciativa “Espaço Empreendedores”, realizada pela Câmara de Comércio, no verão passado. O presidente da câmara lembrou que o Espaço Empreendedores quer oferecer, por meio desse concurso, uma oportunidade para visibilizar os projetos inovadores, tanto nacionais quanto internacionais, para impulsionar novos negócios. Assim, Antonio afirmou que a Câmara de Torrelavega e o Espaço Empreendedores acreditam na necessidade de organizar um concurso desse nível em Cantabria, “pois consideram um ambiente favorável para empreender”, e mostrar ao mundo as possibilidades que a região oferece.

Para Fernández Rincón, “o sonho” desse concurso é que seja consolidado juntamente com a Escola Regional de Empreendedorismo, que será inaugurada dentro de alguns meses em Torrelavega, e que se transforme no “Vale do Silício Europeu”. Por sua vez, o representante FIDBAN, Ángel Agudo destacou que a fundação, da qual faz parte, está envolvida na internalização do concurso, tornando-o conhecido por meio dos seus canais de comunicação, presentes em 30 países do mundo todo.

 

Etiquetas