FUNIBER nomeia Frigdiano Álvaro Durántez Prados como Diretor de Relações Institucionais

FUNIBER nomeia Frigdiano Álvaro Durántez Prados como Diretor de Relações Institucionais

O cientista político e internacionalista espanhol Frigdiano Álvaro Durántez Prados incorpora como diretor de Relações Institucionais da Fundação Universitária Iberoamericana (FUNIBER) e professor da Universidad Europea del Atlántico (UNEATLANTICO).

Álvaro Durántez Prados (Madri, 1969), pioneiro na tendência contemporânea da Iberofonia ou Pan-Iberianismo –  teoria e tendência geopolítica e cooperativa que defende a definição e articulação de um Espaço Multinacional de países de língua espanhola e portuguesa de todos os continentes – tem um currículo acadêmico e institucional significativo.

Durántez Prados é Doctor Europeus e Prêmio Extraordinário de Doutorado em Ciência Política pela Universidad Complutense de Madri-UCM, Diploma e Mestrado Universitário em Estudos Internacionais (Escola Diplomática de Madri e UCM), Diploma de Estudos Avançados e Mestrado Universitário no Superiores Iberoamericanos  (UCM), Diploma de Defesa Nacional (Centro Superior de Estudos de Defesa Nacional, CESEDEN, Espanha) e Bacharelado em Direito (UCM). Em 2019 ingressou na Real Academia de Jurisprudência e Legislação da Espanha como Acadêmico Correspondente. 

Ele foi membro de grupos de trabalho no Real Instituto Elcano de Estudios Internacionales y Estratégicos (RIE) e no Instituto Espanhol de Estudos Estratégicos do Ministério da Defesa Espanhol (IEEE). Ele escreveu várias obras, ensaios, livros, artigos e abordagens sobre Relações Internacionais, História, Geopolítica e Institucionalismo relacionados à Espanha e ao Mundo Ibérico em geral, e é autor do tratado sobre geopolítica intitulado Iberofonia e Pan-Iberianismo. Definição e articulação do Mundo Ibérico (Last Line, 2018).

Desde a década de 1990, promove a Iberofonia nas esferas oficiais —governamentais e intergovernamentais—, bem como na sociedade civil. Na Direção Geral de Política Externa para a Ibero-América do Ministério das Relações Exteriores e Cooperação da Espanha, atuou como assessor, especialmente para a organização e acompanhamento da XV Cumbre Iberoamericana de Salamanca (2005-2006), em que se levantou formalmente a projeção pan-ibérica da Comunidade Ibero-Americana. No Gabinete da Secretaria-Geral Ibero-Americana (SEGIB) serviu como assessor entre 2006 e 2009, e contribuiu para articular o status de membros observadores da Conferência Ibero-Americana, o que proporcionaria sua preferência formal por países com afinidades linguísticas e culturais. 

Entre 2009 e 2022 ele desempenhou funções consultivas institucionais na Espanha como membro do Conselho de Estudos e Relatórios da Casa de S.M. o Rei, um órgão de relevância constitucional de apoio ao Chefe de Estado. 

Em 2014 recebeu a Ordem do Mérito Civil, na categoria de Comandante, e um ano depois foi nomeado Acadêmico Honorário da Academia Espanhola de Diplomacia, “em reconhecimento ao seu trabalho no campo da geopolítica hispânica e, em particular, por sua iniciativa pioneira e sua atividade permanente no campo do pan-iberianismo”.