O Ministro das Relações Exteriores de Cabo Verde, Figueiredo Soares, recebe FUNIBER em Madri

O Ministro das Relações Exteriores de Cabo Verde, Figueiredo Soares, recebe FUNIBER em Madri

O Director das Relações Institucionais da Fundação Universitaria Ibero-americana (FUNIBER), Durántez Prados, reuniu-se com Rui Alberto de Figueiredo Soares, Ministro dos Negócios Estrangeiros, Cooperação e Integração Regional de Cabo Verde e o embaixador em Madri, Ney Cardoso.

No âmbito de uma recente visita à capital de Espanha, o Ministro Figueiredo e o diplomata Cardoso receberam a FUNIBER na delegação cabo-verdiana, representada pelo Dr. F. Álvaro Durántez Prados, chefe das Relações Institucionais e director da Cátedra FUNIBER de Estudos Ibero-Americanos e Iberofonia, além de professor da Universidade Europeia do Atlântico (UNEATLANTICO).

Durante o encontro, os participantes discutiram o papel do país africano na Macaronésia, grupo geográfico atlântico formado por Cabo Verde e Canárias -Espanha- e Açores e Madeira -Portugal- arquipélagos, e na Iberofonia, encontro dos países espanhóis e fala portuguesa, sem restrições geográficas. Para além disso, tiveram oportunidade de aprofundar a cooperação cultural e educativa entre a Fundação e os centros de ensino superior de Cabo Verde.

Desta forma, a FUNIBER reforça a sua estreita ligação com o país insular, entre cujos marcos mais recentes destaca-se a assinatura, no passado mês de março, de um protocolo de colaboração com a Universidade Técnica do Atlântico (UTA) de Cabo Verde. Da mesma forma, em julho, o Embaixador Cardoso proferiu uma palestra em um curso organizado pela Universidade Rey Juan Carlos de Madri, intervenção que foi apresentada por Rafael Maldonado de Guevara y Delgado, Diretor de Comunicação da Fundação e também professor da UNEATLANTICO.

Após o encontro na Embaixada, Durantez Prados destacou a relevância da ação externa cabo-verdiana: “Não há dúvidas quanto ao importante papel que Cabo Verde pode desenvolver no quadro de uma crescente articulação do espaço multinacional da Iberofonía, constituído de trinta países de todos os continentes e quase 900 milhões de pessoas em todo o mundo.”

Neste sentido, sublinhou o professor espanhol: «Por um lado, pela sua posição geoestratégica no Atlântico Central como ponto de ligação entre a América Latina, a África Iberófona e a Península Ibérica. É precisamente este o conclave espacial e cultural que a Macaronésia representa, constituída pelos arquipélagos lusófonos e hispânicos do Atlântico Central. Por outro lado, devido ao dinamismo e desenvolvimento alcançados pela sociedade cabo-verdiana, que se destaca no plano cultural e educativo entre os países africanos da região e que está igualmente presente numa multiplicidade de contextos internacionais”, acrescentou o responsável pelas Relações Institucionais da FUNIBER.

Além do encontro, durante a visita o jornalista espanhol José Barros entrevistou o ministro para o jornal El Debate, matéria que pode ser consultada no seguinte link.